O deputado estadual Goura (PDT) afirmou que o pagamento do 13º salário em dezembro não é antecipação, como anunciou o governador Ratinho Junior nesta quarta-feira (11). Em 20 de outubro o parlamentar encaminhou ofício solicitando a antecipação para o mês de novembro. A intenção era evitar aglomerações e injetar recursos na economia.

“Na verdade, o governo está repetindo o que fez no ano passado, quando liberou o 13° integral no dia 04 de dezembro. Isso não é antecipação. Nós solicitamos que fosse pago em novembro, como fez o governador do Maranhão, Flávio Dino. Na prática, essa medida anunciada não vai mudar o risco de aglomeração e de contaminação da Covid-19, que era uma das nossas principais preocupações”, afirmou Goura.

O deputado destacou ainda que o Paraná, de acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira (11), está entrando em uma nova onda de contaminações. Segundo relatório divulgado ontem o total de casos da Covid-19 no estado chegou a 223.329; houve aumento de 1.746 diagnósticos e de 66 óbitos, em comparação com o dia anterior.

O Requerimento do líder da bancada do PDT pedindo a antecipação do benefício foi aprovado em plenário no dia 20 de outubro e o expediente foi encaminhado ao Secretário Estadual de Fazenda, Renê Garcia Junior. Também assinaram o Requerimento os deputados Tadeu Veneri, professor Lemos e a deputada Luciane Rafagnin, todos do PT.

No entanto, de acordo com a Agência de Notícias do Paraná, o valor do 13° será depositado integralmente na conta de aproximadamente 265 mil servidores ativos, pensionistas e aposentados no dia 04 de dezembro. A folha adicional chega a R$ 1,701 bilhão, sendo R$ 925 milhões para os ativos e R$ 776 milhões de inativos.

Em suas redes sociais, o secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva, chegou a afirmar que o pagamento seria realizado “um mês antes, no dia 04/12”. Porém, a legislação determina que o pagamento do 13° deve ser feito até o dia 20 de dezembro do ano corrente.

Leia mais sobre o requerimento apresentado pelo deputado Goura, aqui.