A iniciativa do vereador Goura de solicitar à Prefeitura de Curitiba a realização de um estudo de viabilidade para a liberação e regulamentação da prática de escalada nos parques do município da cidade (Proposição N° 044.11740.2017 – Leia aqui: http://bit.ly/2xgVN1w), feita em agosto do ano passado, finalmente vai ser realizada.

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente autorizou, no dia 5 de setembro, a Federação Paranaense de Montanhismo (FEPAM) a fazer a avaliação dos paredões rochosos no Bosque Zaninelli, onde funciona a Unilivre (Universidade Livre do Meio Ambiente), no Pilarzinho, para definir um “Plano de Uso e Gestão de Riscos para as Atividades de Escalada Esportiva”.

“É o primeiro passo para que tenhamos, em Curitiba, a escalada esportiva nos paredões dos parques municipais de Curitiba. Desde o ano passado, estamos envolvidos com as entidades de montanhistas para viabilizar um projeto piloto para que depois tenhamos outros lugares liberados também”, comentou Goura.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ele lembrou que a escalada nas pedreiras acontecia nos anos 80/90. “Ainda eram pedreiras desativadas que depois que viraram parques municipais, quando a escalada nestes locais foi proibida. A partir destes estudos, os escaladores poderão ter, num futuro próximo, o primeiro parque liberado para praticar escalada dentro da cidade”, disse.

Locais como a Pedreira Paulo Leminski, Parque Tanguá e a Unilivre possuem paredões que poderão ser utilizados para essas práticas. “São locais ideais para a escalada esportiva. Nosso objetivo é simples. Queremos que nos parques onde há a possibilidade de se praticar escalada sejam liberados, depois de uma regulamentação com normas de segurança e de apoio bem definidas”, explicou.

CENTRO DE EXCELÊNCIA

Curitiba e o Paraná são reconhecidos como centro de excelência no esporte de escalada, com atletas de renome internacional. O alpinista Waldemar Niclevicz, o primeiro brasileiro a escalar o Everest, a maior montanha do planeta e colecionador de inúmeras façanhas no alpinismo reconhecidas mundialmente, por exemplo, defendeu a iniciativa logo no início.

“Essa iniciativa vai colocar o alpinismo paranaense, os escaladores do Paraná e de Curitiba como protagonistas do esporte. Temos um enorme potencial. E vale lembrar que a escalada é esporte olímpico”, destacou à época Niclevicz.

Entidades como a FEPAM, o CPM – Clube Paranaense de Montanhismo e a AMC – Associação Montanhistas de Cristo também são apoiadores da inciativa do vereador Goura desde que foi encaminhada à prefeitura e participaram de todas as negociações.

“Agradecemos a prefeitura de Curitiba, a Secretaria do meio Ambiente, as entidades dos montanhistas e todos aqueles que se empenharam para que a escalada esportiva volte a ser praticada nos parques de Curitiba”, disse Goura.

*As fotos são dos anos 80 e 90 que encontramos em pesquisa na internet. Não temos todas as informações para dar os créditos corretamente. Que nos desculpem. Obrigado.

 

#mandatogoura

#escaladanosparquescuritiba

#goura12108

 

FEPAM

CPM – Clube Paranaense de Montanhismo

AMC – Associação Montanhistas de Cristo

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here