Começa, nesta terça (22), a operação da Yellow, startup que oferece o compartilhamento de bicicletas e patinetes, aqui em Curitiba. Saiba mais sobre este serviço privado aqui.

O novo serviço deve forçar a gestão do prefeito Greca a fazer alguma coisa pela ciclomobilidade. Pelo menos é o que esperamos. Desde a gestão passada a Prefeitura de Curitiba promete um serviço público de compartilhamento de bicicletas e até o momento não foi implantado.

Foram dois anos de descaso e desrespeito, cortes orçamentários, investimentos ínfimos, extinção da Coordenação de Mobilidade na Setran, binários sem ciclofaixas, projetos pensados apenas para o carro e assim por diante. Para ilustrar o descaso com a ciclomobilidade, o site Mais Bici, que funcionava como canal oficial da prefeitura sobre o tema, está desativado.

Desinformação

Ainda assim, a prefeitura exagera na propaganda oficial e infla os números sobre ciclovias na cidade. Curitiba está longe de 300km de ciclovias. Dados do Ippuc, de 2016, mostram que a estrutura cicloviária de Curitiba tem 172,9 km de ciclovias; 19,6 km de ciclofaixas e 11,7 km de ciclorrotas. Um total de 204,2 km dedicados à bicicleta.

Confira aqui o Mapa do Sistema Cicloviário Curitiba 2016.

 

Esta publicação no Instagram da prefeitura, além de desinformar, faz pior, reforça a noção da bike apenas como lazer. Precisamos integrar a bike no dia a dia dos curitibanos! Investir de verdade em ciclovias, ações educativas e conexão com toda a cidade, principalmente a Região Sul – Pinheirinho, Sítio Cercado e CIC.

Falta vontade política pra fazer a coisa certa. Torcemos pelo sucesso da operação de bikes compartilhadas que se inicia e que o prefeito Greca faça alguma coisa de efetivo para aumentar a segurança dos ciclistas!

#maisbicicuritiba

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here