O prefeito Rafael Greca e o governador Ratinho Junior anunciaram, em vídeo gravado e compartilhado nesta sexta-feira (22), o aumento da tarifa do ônibus em Curitiba. Com este reajuste de 6%, o valor passa de R$ 4,25 para R$ 4,50 e passa a ser cobrado a partir da próxima quinta-feira (28).

Greca se vangloriou que é “só” de 6% como se fosse uma vitória e um “milagre”. Mas em nenhum momento ele questiona o preço de R$ 5,20 da tarifa técnica e diz apenas que “nós somos por contrato obrigados a pagar [este valor] às empresas.”

Vale lembrar que, desde 2013, o Tribunal de Contas (TCE-PR) questiona a metodologia e a transparência do cálculo da tarifa. E também que a licitação 005/2009 está sub judice. E este é o contrato que o prefeito diz ser obrigado a cumprir.

Confira o vídeo do anúncio do aumento:

Ainda no vídeo, o prefeito revela que o sistema de transporte receberá R$ 200 milhões de subsídios. Sendo que R$ 50 milhões por parte da prefeitura e R$ 150 milhões por parte do governo do estado. Para dourar a pílula, o prefeito diz que sem este dinheiro a tarifa teria um aumento muito maior. Segundo ele, a tarifa deveria ser de R$ 5,20.

O que ele não explica é que o subsídio serve para cobrir o rombo do sistema, que vem perdendo usuários e está sucateado. Para remunerar as empresas de transporte, a prefeitura calcula a “tarifa técnica”. E esta subiu de R$ 4,71, enquanto o usuário paga atualmente na catraca R$ 4,25, valor da “tarifa social”) para 4,79, quando o usuário passará a pagar R$ 4,50.

Com ou sem subsídios, são os usuários que financiam o sistema de transporte público pagando a “tarifa social” na catraca e com os impostos, que são a origem do dinheiro do subsídio do governo estadual, além de cobrir a diferença entre a chamada “tarifa social” e a “tarifa técnica”.

Questionamentos

Até quando vamos ser obrigados a pagar essa tarifa absurda por um serviço cada vez pior? Não é hora de rever esses contratos? O transporte Curitiba caminha para um colapso. Caro e sucateado, perdeu três milhões de usuários no ano passado. Agora, com mais um aumento da tarifa, tem tudo para perder mais.

Leia aqui a matéria da Gazeta sobre redução de usuários do transporte coletivo de Curitiba.

O mandato do então vereador Goura produziu, em 2018, um especial sobre o tema. A questão é se o transporte coletivo é feito para os usuários ou para os empresários. A resposta está a cada dia mais clara.”

Veja o vídeo do Mandato Goura sobre o transporte coletivo de Curitiba:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here