Ao participar da aula, desta terça-feira (8), da disciplina “Tópicos Especiais em Urbanismo II – Cartografias para uma outra Curitiba” oferecida pelo Departamento de Arquitetura e Urbanismo (DAU) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) em parceria com o projeto BrCidades, o deputado Goura falou, neste módulo sobre mobilidade, sobre a sua experiência como cicloativista e depois como parlamentar eleito, primeiro como vereador de Curitiba e depois como deputado estadual, além de também criticar o mito de Curitiba como “cidade modelo” e de ser uma “smart city”.

Logo após contar sua trajetória ligada ao tema da mobilidade na cidade, da primeira ciclofaixa até os projetos apresentados como vereador e deputado, Goura fez uma série de críticas ao mito de cidade modelo que Curitiba é apresentada nas propagandas institucionais e outras que reforçam a ideia de uma cidade perfeita, com planejamento urbano de primeiro mundo.

“Curitiba tem muitos problemas que não podem ser ignorados apesar dos diversos avanços na área do urbanismo”, disse. Para em seguida completar. “O que adianta vender a ideia de que Curitiba é uma ‘smart city’ se a cidade não tem sequer calçadas adequadas e muito menos uma política de mobilidade ativa e de transporte coletivo para todos”, questionou.

Palestra Arquitetura UFPR abril 2019

Para o deputado, debates em disciplinas como esta são importantes para que se debatam as cidades em diversas óticas e modelos que compreendem o urbanismo, e seu planejamento, na dimensão das pessoas. “Cidades para pessoas não é só retórica. É também uma visão política que contempla olhares multidisciplinares e todos os ativismos que transformam a realidade”, declarou.

A disciplina Cartografias para uma outra Curitiba pode ser cursada por estudantes de outras instituições e não-estudantes interessados no tema. A iniciativa é dos professores Maria Carolina Maziviero e Marcelo Andreoli e está dividida em sete eixos temáticos que o BrCidades propõe para pensar uma nova agenda urbana.

Os temas debatidos nas aulas são: Direito à moradia e à cidade; Direito à mobilidade; Meio ambiente, saúde e saneamento; Gênero, raça e classe no espaço urbano; Narrativas e contra narrativas: classes sociais e discursos sobre a cidade; Economia e justiça urbana; Participação institucional e lutas urbanas: movimentos sociais e coletivos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here