O Mandato Goura participou, nesta terça-feira (7), de uma reunião entre representantes da Associação de Solidariedade aos Haitianos no Brasil (ASHBRA) e a Assessoria de Relações Internacionais da Prefeitura de Curitiba (ARIN).

A ASHBRA, que dá suporte aos imigrantes haitianos, reivindicou à assessoria a criação de uma casa de passagem do imigrante na cidadepela Prefeitura de Curitiba. Eles até identificaram um imóvel que poderia ser destinado a esse fim. Hoje, Curitiba tem 3 mil imigrantes haitianos.

Também pediram que as aulas de Português ministradas aos imigrantes nas escolas da rede municipal voltem a acontecer, pois estão interrompidas desde o início da nova gestão. Outro pedido da associação dos haitianos foi para que o Liceu do Ofício da prefeitura também oferte cursos voltados aos imigrantes.

Os representantes dos haitianos também expuseram as dificuldades enfrentadas pelos imigrantes, que vão além da dificuldade com o aprendizado da língua, mas também para conseguir renda por meio do trabalho.

Para tentar soluções, tanto o Mandato Goura como a Assessoria de Relações Internacionais, se comprometeram em ajudar a ASHBRA a manter encontros com a Associação Comercial do Paraná (ACP), Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Governo do Estado do Paraná, além de outras entidades, no sentido de desenvolver ações que beneficiem os imigrantes com trabalho e renda.

A Assessoria também se comprometeu a articular agendas com a presidente da FAS (Fundação de Assistência Social), Larissa Marsolik Tissot, com a Fundação Cultural de Curitiba e com o prefeito Rafael Greca.

Participaram da reunião pela ASHBRA Laurette Benadin, Berthony Pierre, Daniel Felice e Donnick Jeudy. Pela Assessoria de Relações Internacionais Rodolfo Feijó e Tisa Kastrup. E Marcus Feltrin pelo Mandato Goura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here