Publicado há 1 semana

Promover o turismo de base comunitária, a pesca artesanal, a maricultura, formação profissional e educação ambiental são algumas das ações que devem ser apoiadas com políticas públicas para fomentar o desenvolvimento socioeconômico e sustentável das comunidades tradicionais de Guaratuba no Litoral Paranaense.

 

“São pautas superimportantes e que devem ter maior atenção do Governo do Paraná, que deveria investir mais em políticas de Estado e não só em projetos eventuais, que ficam sem continuidade e prejudicam o desenvolvimento das políticas públicas voltadas para essas áreas”, comentou o deputado estadual Goura (PDT), presidente da Comissão de Ecologia, Meio Ambiente e Proteção aos Animais da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep).

 

Ele esteve no Bairro Caieiras, em Guaratuba, na quinta-feira, dia 2, para uma visita a convite do vereador Fabiano da Caieiras (PSD), que nasceu na comunidade e desenvolve projetos sociais a partir da ONG Instituto Guaju. “Essa agenda nos permitiu ver de perto a realidade local e a entender melhor as demandas das comunidades”, disse Goura.

 

Na visita ao Instituto Guaju, o deputado Goura conheceu algumas das ações desenvolvidas nas áreas de educação ambiental e formação profissional como os Mutirões de Limpeza da Baía de Guaratuba, o Projeto de Olho no Guará, o Projeto Amigos do Mar, o Projeto Caiçara, o Projeto Amigos do Mar, o Projeto barco Escola e a Agência de Turismo Comunitário.

 

Agradecimento

 

“Agradeço o deputado pela oportunidade de apresentar demandas importantes na questão ambiental, pesca artesanal, maricultura e de turismo sustentável e poder contar com seu apoio para a formulação de políticas públicas voltadas a nossa realidade junto à Assembleia Legislativa”, comentou o vereador Fabiano da Caieiras, em suas redes sociais.

 

Abandono do CPPOM

 

A mais importante reivindicação da comunidade Caieiras, segundo o vereador Fabiano, é a reativação do Centro de Produção e Propagação de Organismos Marinhos (CPPOM), que foi criado em 1996 e está abandonado e depredado desde 2013, depois do final dos convênios que mantinham projetos de repovoamentos com robalos e produção de ostras.

 

Confira abaixo o vídeo com as falas do deputado Goura e do vereador Fabiano:

 

“O abandono do CPPOM e a depredação, que praticamente destruiu todos os equipamentos e ameaça toda a instalação, é a maior preocupação da nossa comunidade nos últimos anos. É um desperdício de dinheiro público. Nós queremos a reativação e a ampliação das atividades, que devem contemplar a formação profissional da comunidade da Caieiras”, alertou Fabiano.

 

O vereador disse que em 2018 foi assinado um termo de convênio (Dispensa nº 001/2018, contrato nº 11/2018) entre a Prefeitura de Guaratuba, a Universidade Estadual do Paraná (Unespar) e a Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) para a retomada das atividades do CPPOM. “Mas nada aconteceu desde que esse convênio foi assinado”, afirmou Fabiano.

 

O deputado Goura disse que vai protocolar requerimentos pedindo informações sobre a situação atual desse convênio junto ao Governo do Paraná e à Prefeitura de Guaratuba. “Queremos saber qual é a verdadeira situação e o que se pode fazer para reativar o CPPOM, que pode voltar cumprir um papel importante para a comunidade de Caieiras e do Litoral do Paraná”, disse Goura.

 

Reunião com a Aguamar

 

Goura e o vereador Fabiano também participaram de uma reunião com representantes da Associação Guaratubana de Maricultores (Aguamar), na Comunidade do Cabaraquara, para conhecer a produção de ostras no local e saber das reivindicações dos produtores.

 

“Todas as atividades que são feitas de forma sustentável e que ainda promovem a preservação ambiental devem ser fomentadas por políticas públicas e é isso que vamos encaminhar na Assembleia Legislativa”, disse Goura, que lembrou que ainda neste segundo semestre de 2021 a Comissão de Meio Ambiente deve promover uma audiência pública sobre pesca artesanal e maricultura.

 

Confira abaixo o vídeo da conversa do deputado Goura com o pessoal da Aguamar:

 

 

Agência de Turismo Comunitário

 

Outra atividade feita durante a visita foi conhecer um dos passeios da Agência de Turismo Comunitário (ATC) do Instituto Guaju, que leva pessoas para observar a revoada dos guarás e o pôr do sol na Baía de Guaratuba. “É um espetáculo fabuloso. Estamos na Grande Reserva da Mata Atlântica e este é um dos tesouros a serem preservados”, disse Goura.

 

“O turismo de base comunitária é uma das possibilidades de desenvolvimento econômico, que deve acontecer a partir das premissas da ecologia e do respeito às comunidades.”

 

Confira a publicação no Instagram do deputado Goura: