Publicado há 1 mês

Conhecer algumas das demandas de Antonina, no Litoral do Paraná, foi um dos objetivos da visita que o deputado estadual Goura (PDT) fez ao município, que é uma das mais antigas cidades do Paraná, na primeira quinzena de outubro.

 

Goura visitou o Colégio Estadual Hiram Rolim Lamas, localizado na Vila da Copel, no Bairro Alto. Na ocasião, além de conhecer a escola e saber das necessidades, o deputado participou de uma reunião para discutir as possíveis ações da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Litoral na Vila da Copel.

 

“Vamos intermediar esse diálogo com a Copel para que essa proposta seja efetivada e que a Vila da Copel possa ser um local de pesquisa, fortalecimento do desenvolvimento sustentável da região, com inclusão e possibilidades para toda a população”, afirmou Goura.

 

O prédio precisa de uma reforma e por estar deteriorado e por essa possibilidade de a escola abrigar as instalações da UFPR Litoral, com projetos de extensão e demais ações. Isso seria possível através de um projeto alinhado com a Copel, a UFPR e o Município.

 

“Talvez esta seja uma das escolas públicas mais bonitas de todo o Brasil. São cerca de 200 estudantes de várias localidades rurais de Antonina que ali estudam e, como tantas escolas públicas, carece de muito mais cuidado e atenção por parte do Governo Estadual. Reparos estruturais em geral, implantação de uma quadra poliesportiva e outros equipamentos. Sem falar da valorização salarial, concurso público, estímulo a formação e outras demandas históricas dos profissionais da educação do Paraná”, comentou Goura.

 

Filarmônica Antoninense

 

Goura teve a oportunidade de conhecer a Filarmônica Antoninense, uma instituição filantrópica com mais de 40 anos e que se transformou no orgulho de Antonina. “A Filarmônica Antoninense possui a banda sinfônica e vem formando muitos músicos ao longo dos anos.

 

“Milhares de pessoas já estudaram música aqui desde 1975. Atualmente são 200 jovens a partir de nove anos de idade e 30 profissionais que se dedicam com muito amor à arte e à cultura”, afirmou Goura ao colocar o Mandato à disposição da Filarmônica.

 

Colônia de Pescadores

 

Na visita à Colônia de Pescadores, Goura conversou com o presidente, seu Ademir, com o vereador Hélio e com Marcos Maranhão. Os principais apontamentos para a comunidade foram em relação à fiscalização da pesca de arrasto da sardinha, que tem causado perda e estaria ameando a extinção da espécie na baia.

 

“Segundo os relatos que ouvimos, tem muita gente fazendo esse tipo de pesca, o que é ilegal. É preciso verificar o que está sendo feito para combater esta ação”, afirmou Goura.

 

A falta de saneamento na região também foi apontada como uma das grandes questões a serem resolvidas, bem como o desdobramento de uma Ação Civil Pública que pede compensação dos prejuízos e impactos causados pela Usina Parigot de Souza, da Copel, em Antonina.

 

Associação dos Moradores

 

Goura também conheceu a Associação dos Moradores da Portinho Graciosa de Cima e Graciosa de Baixo. “Lá, em conversa com a presidente e líder da Cooperativa das Marisqueiras, Dona Jaci Pereira, conhecemos o histórico da sede que foi construída para o uso comunitário, e que aos poucos foi se perdendo”, observou Goura.

 

Segundo Dona Jaci, algumas ações como a construção de uma cooperativa para os pescadores, cursos de formação e a instituição do defeso na pesca do siri são urgentes. “Só existe um defeso aqui hoje que é o do camarão. E do siri não tem”, disse.

 

 

Defeso

 

O período de defeso é o período em que a pesca é proibida. Esse período acontece durante a fase de reprodução e crescimento das espécies de pescado, para que elas possam perpetuar e equilibrar os estoques para os meses seguintes. Nesse período, os pescadores recebem o chamado Seguro Defeso para garantir a subsistência enquanto a pesca é proibida.

 

Associação dos Catadores

Outra visita feita pelo deputado Goura foi na Associação dos Catadores, coordenada por Maria Pirula e seu esposo Cristiano.

De acordo com os relatos, a associação necessita de alguns equipamentos básicos como uma prensa, uma central de distribuição e uma esteira.

“As condições de trabalho dos catadores são precárias. Com a melhora desse serviço é possível agregar valor e gerar mais empregos porque existe potencial para isso” avaliou Goura.

“Estamos à disposição da Associação para o que for necessário, principalmente no sentido de aproximá-los da campanha Paraná Lixo Zero e de outros órgãos estaduais e até nacionais”, concluiu.

Outras ações em Antonina

 

O Mandato Goura vem atuando de forma contínua no litoral paranaense no sentido de fortalecer um olhar com respeito ao meio ambiente e em harmonia com as vocações da região.

 

A articulação entre ativistas e pesquisadores com o poder público vai garantir a construção de uma ciclovia na via mais movimentada de Antonina tem a bicicleta como principal meio de transporte para 29% da sua população.

 

Os recursos para a obra foram viabilizados pelo deputado estadual Goura (PDT) por meio de emenda parlamentar do programa Paraná Mais Cidades. O processo para o início das obras já está em fase licitatória.

 

“Nesse sentido, destinamos recursos para a construção de uma ciclovia na Avenida Thiago Peixoto, uma das mais movimentadas de Antonina, que é uma cidade onde a bicicleta está muito presente na vida da população”, citou Goura.

 

Ele também observou que é de sua autoria a Lei nomeou o trecho da rodovia que leva ao Bairro Alto e à Usina Parigot de Souza de Engenheira Enedina Alves Marques. “É uma lembrança simbólica importante da primeira mulher negra engenheira do Brasil”, frisou.