Mandato Goura

Goura denuncia situação “estarrecedora” da gestão do lixo na Ilha do Mel, no Litoral do Paraná

O deputado Goura denunciou, nesta segunda-feira (19), em pronunciamento no plenário da Assembleia Legislativa (Alep), a situação da gestão do lixo na Ilha do Mel, no Litoral do Paraná, que ele classificou de estarrecedora e precisa de soluções imediatas para solucionar os problemas.

“Estivemos na Ilha do Mel, em Nova Brasília, na quinta-feira (15), para uma conversa com os moradores como presidente da Comissão de Meio Ambiente e pudemos constatar o grave problema da gestão do lixo, com problemas críticos na estação de transbordo, que recebe o lixo daquela comunidade e é levado para o aterro em Paranaguá”, disse Goura aos colegas parlamentares.

Reunião com moradores

O deputado explicou que a reunião com os moradores foi para discutir questões ambientais como as envolvendo saneamento: abastecimento de água, coleta e tratamento do esgoto e a gestão de resíduos sólidos, o lixo. “Os problemas são graves que exigem soluções imediatas”, alertou Goura. Segundo ele, a atual situação do lixo é insustentável e está longe das diretrizes preconizadas pela Política Nacional de Resíduos Sólidos.

“Vamos encaminhar os problemas desta situação aos responsáveis, Prefeitura de Paranaguá e Governo do Estado, e exigir medidas efetivas de curto, médio e longo prazo, bem como propor ações para uma real sustentabilidade da Ilha do Mel”, informou o deputado. O deputado afirmou também que a situação do lixo na localidade de Encantadas também é crítica. “Os problemas se repetem do outro lado da Ilha do Mel”, informou.

Estação Ecológia

Goura explicou que a Ilha do Mel é um território da União, que atribuiu ao estado do Paraná sua administração. Que desde 1982 é uma estação ecológica e ganhou um parque estadual em 2002. “A Ilha do Mel tem aproximadamente 95% de sua área composta por ecossistemas de restinga e Floresta Atlântica. E dos seus 2,7 mil hectares, apenas 200 têm permissão de uso”, explicou.

O deputado também explicou que o transbordo do lixo da Ilha do Mel é feito pela Prefeitura de Paranaguá, uma vez por semana fora da temporada – e duas vezes por semana na temporada. E que o atual contrato, que trata do recolhimento do lixo na Ilha do Mel, tem custo de R$ 187.200, durante doze meses.

Contrato

A Prefeitura de Paranaguá, por meio de serviço contratado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), recolhe um total de 20 toneladas por dia na Ilha do Mel, durante a temporada de verão 2018/2019. Foram 2,2 mil toneladas de lixo recolhidas da Ilha do Mel entre dezembro de 2018 e janeiro de 2019.

O prefeito Marcelo Roque, confirmou, na sexta-feira (16), em encontro na Ilha dos Valadares, em Paranaguá, que as duas estações de transbordo da Ilha do Mel serão reformadas, com o início das obras no prazo de 15 dias. “O prefeito Roque também informou que estas obras estão incluídas no TAC (Termo de Ajuste de Conduta) entre o Terminal de Contêineres do Paraná (TCP) e o Instituto Ambiental do Paraná”, disse Goura.

Modelo administrativo

A Ilha do Mel tem um modelo administrativo de gestão compartilhada entre Governo do Estado e Prefeitura Municipal de Paranaguá, com o acompanhamento e participação de um Conselho Gestor, composto por representantes da comunidade e do Poder Público, que acompanha a aplicação das normas previstas no zoneamento, tendo como coordenador executivo o IAP.

Trapiches

Goura também falou sobre a situação dos trapiches da Ilha do Mel, em Nova Brasília e Encantadas. “O trapiche da Nova Brasília desabou duas vezes este ano, em janeiro e abril de 2019. Estava em reforma, com custo de R$ 374 mil, e foi interditado pela a Capitania dos Portos.”, informou.

“Nesta mesma quinta-feira, o governador Ratinho Jr. Anunciou que os trapiches serão reformados a partir de iniciativa da APPA (Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina), dentro do acordo de compensação ambiental pela dragagem de aprofundamento executada em 2017, em acordo com o Ibama.” Os trapiches da Ilha do Mel fazem parte de um conjunto de 14 estruturas, com projetos custeados pela APPA: nove serão reformadas e cinco serão construídos.

“O governador disse que a Ilha do Mel é o nosso cartão-postal e precisa ser bem cuidada. Assim nós esperamos que o Governo do estado dê a devida importância a este patrimônio natural, que recebe milhares de visitantes todos os anos e é o segundo atrativo turístico mais visitado no Paraná, só atrás das Cataratas do Iguaçu”, disse Goura.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Get Curated Post Updates!

Sign up for my newsletter to see new photos, tips, and blog posts.

Subscribe to My Newsletter

Subscribe to my weekly newsletter. I don’t send any spam email ever!

Pular para o conteúdo