Publicado há 3 semanas

O Grupo de Operações de Socorro Tático (Gost) do Corpo de Bombeiros do Paraná recebeu, nesta quarta-feira (7), do deputado estadual Goura (PDT), a indicação de recursos do Programa Paraná Mais Cidades, no valor de R$ 114 mil, para a aquisição de equipamentos que vão ajudar nas operações de resgate realizadas pela unidade.

 

Com os recursos indicados pelo deputado, que atendeu uma solicitação do capitão Alexis Iverson Martins, serão adquiridos um Kit BREC (Busca e Resgate em Estruturas Colapsadas), que são equipamentos próprios para resgates em desabamento de prédios, falhas estruturais ou explosão de gás, atentados, deslizamentos de terra e outros eventos similares.

 

Também serão adquiridas duas motobombas sujas, utilizadas em situações de deslizamentos quando é necessário fazer o desmanche hidráulico. “Caiu prédio, caiu massa de lama. Como gente vai progredir nessa ocorrência? Através do desmanche hidráulico. A gente vai bombear a água para fazer o desmanche do local”, explicou o capitão Iverson.

 

“O Gost é uma unidade especializada que atua em todo o Paraná no resgate de pessoas em diversas situações nas quais precisam de socorro tático, como montanhas, em outras áreas naturais ou mesmo em desastres. Faz um trabalho incrível, inclusive de apoio a outros estados como ocorreu em Brumadinho e no combate aos incêndios do Pantanal”, afirmou Goura ao falar da importância de garantir a estrutura necessária para a atuação da unidade.

 

 

Equipes de prontidão

 

De acordo com o capitão Iverson, o Kit BREC é composto por EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) diferenciados, que protegem contra atmosferas poluídas por causa da abrasão, capacetes especiais, lanternas, além de equipamentos para remoção, levantamento e estabilização de cargas para o resgate de vítimas na superfície, entre outras ações necessárias nesse tipo de resgate.

 

“Não é uma ocorrência rotineira, mas temos casos recentes em que gastamos quase 10 horas de atuação retirando material para encontrar a vítima. Porém, como Paraná está crescendo e os prédios estão ficando mais velhos, é uma situação que pode ocorrer com mais frequência a cada dia e precisamos estar preparados”, explicou o comandante do Gost.

 

Suporte para todo o Estado

 

Criado em 2006, o Gost é o órgão de execução do Corpo de Bombeiros incumbido da missão especializada de socorro tático em todas as atividades de bombeiros-militares, sendo, portanto, responsável pelas operações de busca e resgate em estrutura colapsada; socorro em montanha; busca aquática; negociação em crises e operações com cães.

 

O Gost conta com um efetivo de 45 bombeiros e atende o estado inteiro sob demanda. “As unidades pequenas muitas vezes não conseguem destinar três ou quatro bombeiros para fazer uma busca, por exemplo. Aí a gente dá suporte para todo o estado”, explicou o capitão Iverson.

 

Autonomia para ação

 

Outro ponto importante destacado pelo capitão Iverson é a autonomia da equipe nos deslocamentos necessários. “Nós nos deslocamos com todo o equipamento necessário para a ação. O objetivo é não dependermos das unidades locais para nada, nem mesmo para alimentação ou hospedagem”, explicou.

 

Apoio e valorização do Gost

 

Esta é a segunda vez que o deputado Goura destina emendas para esta unidade do Corpo de Bombeiros. Em 2020, foram encaminhados dois veículos, sendo uma van e uma camionete Amarok.

 

“A Amarok é a única viatura do tipo que a gente tem no estado. Nós modificamos ela e a transformamos numa ambulância 4×4 para atuar em qualquer tipo de terreno. Colocamos estrutura própria para resgate em montanhas”, contou.

 

 

Muitas ocorrências em montanhas

 

Com a reabertura dos parques, aumentam as ocorrências em montanhas e outras áreas naturais. Por isso, o Gost faz um alerta para que as pessoas que praticam esse tipo de atividades tenham o máximo de cuidado e sigam as instruções para um passeio sem acidentes, que muitas vezes ocorrem por negligência.

 

Segundo dados do Gost, o perfil que mais aparece nas ocorrências de resgate são homens, com idade entre 15 e 29 anos e nos finais de semana.

 

Principais orientações do GOST para evitar acidentes

 

– Conhecer a trilha ou local a ser visitado por meio de fontes confiáveis. É importante baixar a trilha no celular e conversar com pessoas que já percorreram o caminho.

– Começar cedo, de modo que consiga planejar o retorno antes do pôr do sol para evitar falta de iluminação.

– Alimentação e hidratação são fundamentais. Leve água e alimentos que possam ser ingeridos durante o percurso e também alguns de reserva.

– Use calçados confortáveis que não sejam escorregadios.

– Lanternas, jaqueta impermeável e cobertor térmico são importantes para mudanças de clima repentinas além de outras ocorrências.

– Saia com o celular sempre carregado e sempre deixe alguém avisado a respeito do local em que você vai e a previsão de chagada.

– Nunca ande sozinho; o ideal é grupo de pelo menos três pessoas e, sempre que possível, com a orientação de um guia.

– Sempre verifique a previsão do tempo antes de se aventurar.

– Em caso de acidentes, ligue 193.