“Ocupem a política”, este é o recado do deputado Goura aos estudantes da UniDomBosco

“Vamos ocupar a política.” Foi este o recado, direto e objetivo, feito pelo deputado estadual Goura aos estudantes do curso de Direito do Centro Universitário UniDomBosco, na noite desta segunda-feira, ao aceitar o convite do Centro Acadêmico Silvio de Salvo Venosa (CASSV) para falar sobre ativismo e política.

“Temos que atuar contra a desqualificação da política, contra a sua demonização, pois a política é a única forma de conciliarmos os diferentes interesses das pessoas e grupos em favor do bem comum”, completou Goura.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Durante a palestra, ele contou sobre a sua trajetória política, desde antes de se tornar um ativista até ser eleito deputado estadual, e que tudo começou aos 16 anos, quando se tornou vegetariano e logo após, quando foi pela primeira vez para a Índia, aos 18 anos, e retornou como Goura Nataraj.

“Lembro de um ensinamento importante daquela época. Tão importante quanto o destino é o caminho, o processo”, destacou. “Por isso, iniciar no ativismo e entrar na política foi quase que um caminho natural, mesmo que eu nunca tivesse pensado em estar onde estou hoje. Era inimaginável que estaria agora deputado estadual.”

Goura relatou as experiências nos anos 2000, da participação em movimentos como a Massa Crítica (que deram origem às bicicletadas), em 2005, o Interlux, em 20017, a Jardinagem Libertária, o Música para Sair da Bolha, em 2009. “Tudo isso, no contexto do conceito de ocupação dos espaços públicos. Da ideia da cidade para as pessoas. De fazer política de outra forma, que não reproduzisse a política tradicional”, lembrou.

O deputado contou que a partir deste momento a necessidade de uma participação mais efetiva na política se mostrava mais necessária. “Fundamos a CicloIguaçu, a Associação dos Ciclistas do Alto Iguaçu, em 2012. Depois promovemos em Curitiba o Fórum Mundial da Bicicleta e construímos, num processo coletivo, a Praça de Bolso do Ciclista, ambos em 2014”, lembrou.

“Foi então que refletimos que não bastava só ocupar os espaços públicos. Que não dava apenas para ficar no papel de só influenciar as decisões que são tomadas nas esferas de poder”, disse Goura. “A partir disso, decidimos concorrer a deputado federal nas eleições de 2014, quando fizemos mais de 13 mil votos e não fomos eleitos”, contou.

Depois de um período como assessor de mobilidade na Setran da Prefeitura de Curitiba, na gestão Gustavo Fruet, ele contou que se candidatou a vereador e, a partir de uma campanha inovadora, obteve 6.573 votos e foi eleito vereador de Curitiba.

“Não demorou muito e como vereador já era líder da oposição. Como vereador defendemos diversas pautas com as quais nos identificamos e outras que apreendemos nas nossas lutas, como a defesa do serviço público de qualidade e dos servidores”, disse.

Para finalizar, Goura falou que sua atuação como vereador lhe levou a disputar uma das vagas para a Assembleia Legislativa. “Não existe vácuo na política. Nós aproveitamos o destaque que conseguimos ao defender temas como os direitos humanos, meio ambiente e mobilidade e concorremos. Fomos eleitos com 36.366 votos”, lembrou.

O deputado Goura agradeceu o convite feito pelo presidente do Centro Acadêmico Juliano Fantin e ao professor Henrique Brunini.

Confira abaixo, clicando na foto, a apresentação do deputado goura na UniDomBosco:

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here