Publicado há 1 mês

O Paraná celebra hoje, 17 de agosto, o primeiro Dia Estadual do Patrimônio Cultural. A data foi estabelecida pela Lei n.° 20.651, de 28 de julho de 2021, de autoria do deputado estadual Goura (PDT), com o apoio de diversos parlamentares.

 

O autor do projeto explica que a ideia de ter um dia especial para valorizar a cultura paranaense visa a aproximação de um cuidado coletivo com o patrimônio cultural.

 

“Importante lembrar que nós só temos uma relação de cuidado com o que estabelecemos uma relação afetiva. E com a cultura não é diferente. Se nós não temos uma política de valorização da cultura, há o descaso, há a negligência, há o descuido”, argumentou Goura.

 

“Quero agradecer aos deputados que apoiaram essa iniciativa. Fico contente que já é uma lei e agora esperamos que a Superintendência de Cultura coloque em prática”, completou.

 

Inspiração Uruguaia

 

Goura contou que a inspiração para propor a iniciativa surgiu durante uma viagem a Montevidéu, capital Uruguaia, em 2019.

 

A convite da Comissão de Ecologia, Meio Ambiente e Proteção aos Animais, da Assembleia Legislativa do Paraná, Goura viajou para participar de um debate sobre a lei do fracking.

 

“E no Uruguai era o dia do patrimônio onde todos os museus, espaços culturais, os espaços públicos de relevância estavam abertos de forma gratuita a toda população. Havia um desfrute coletivo. O taxista, as pessoas em geral sabiam que aquilo era um dia importante e que era o dia de valorização da cultura do país”, disse.

 

O que diz a Lei do Patrimônio Cultural

 

A data escolhida, 17 de agosto, segue a celebração do Dia Nacional do Patrimônio Histórico, comemorado desde 1998.

 

A lei tem por objetivo fortalecer identidades regionais, garantir o direito à memória e contribuir para o desenvolvimento socioeconômico do estado, incentivando políticas públicas de preservação e valorização dos bens culturais no Paraná.

 

Também incentiva comemorações alusivas à data contemplando atividades de sensibilização e de educação sobre o patrimônio cultural do Estado.

 

Por fim, estabelece a valorização e o fortalecimento das instituições públicas, secretarias e conselhos que promovem e coordenam o processo de preservação dos bens culturais do Estado.

 

Ingressos e eventos gratuitos

 

Assim como no Uruguai, a Lei 20.651 estabelece a abertura dos espaços culturais e a realização de eventos gratuitos para toda a população no dia 17 de agosto.

 

Entre os locais culturais públicos destacam-se museus, edifícios públicos, bibliotecas, casas de memórias, sítios paleontológicos, templos religiosos jardins e parques históricos. Da mesma forma, os espaços privados também poderão aderir à comemoração, proporcionando visitas e eventos gratuitos.

 

Também apoiaram a iniciativa as deputadas Cantora Mara Lima e Luciana Rafagnin, e os deputados Anibelli Neto, Professor Lemos, Rodrigo Estacho, Marcio Pacheco, Delegado Recalcatti (in memoriam), Boca Aberta Junior e Arilson Chioratto.

 

Foto: Marcelo Andrade/Arquivo Gazeta do Povo

 

Leia abaixo a íntegra da lei.