Visitantes dos parques estaduais da Serra do Mar precisam ter orientação, controle ao acesso e fiscalização para se evitar acidentes

A necessidade de controle ao acesso e de ações fiscalização ambiental e policial nos parques estaduais da Serra do Mar foi tema da reunião, nesta sexta-feira (14), entre o deputado Goura e o secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares.

Também participaram da reunião o major Daniel Lorenzetto, comandante do Grupo de Operações de Socorro Tático do Corpo de Bombeiros (Gost) do Corpo de Bombeiros, e Maurício Savi, membro da comissão técnica do Corpo de Socorro em Montanha (Cosmo).

Acidente no Viaduto do Carvalho

O deputado explicou ao secretário Soares, que a reunião foi motivada por conta do incidente registrado, no dia 8, quando uma mulher se jogou de uma altura de 30 metros no Viaduto do Carvalho, na Estrada de Ferro Curitiba – Paranaguá.

Ele contou que quando ela fazia o Caminho do Itupava, acompanhada de um grupo de 15 pessoas, se desviou do caminho e passou a andar pelos trilhos do trem, quando foi surpreendida e se jogou para não ser atropelada. O primeiro resgate foi feito pelo Cosmo e depois pelo Gost, que encaminhou a vítima ao hospital, em Paranaguá.

Assista ao vídeo com o pronunciamento do deputado sobre o acidente:

Situação de alerta

“Este incidente serve de alerta para uma situação que estamos denunciando desde o início do mandato. A falta de fiscalização, de orientação e de controle ao acesso aos parques do conjunto do Marumbi, na nossa Serra do Mar”, disse Goura ao secretário da Segurança.

Veja como foi o resgate feito pelo Cosmo:

Goura disse que Governo do Estado tem que tomar medidas para evitar futuras tragédias. “Estamos pedindo que o governador Ratinho Jr. tenha uma política de incentivo ao turismo responsável. Temos que ter a presença do Estado atuando na Serra do Mar, nos parques estaduais. E a secretaria da Segurança pode ajudar”, disse.

Muitos visitantes

“O acesso a locais como parque Marumbi, Anhangava, Caminho do Itupava, Morro do Canal e Pico Paraná tem crescido muito nos últimos anos. São milhares de pessoas, muitas delas despreparadas, nos finais de semana e feriados que não recebem orientação e chegam nestes locais sem encontrar qualquer tipo de fiscalização”, alertou Goura.

Secretário da Segurança

O secretário Soares se mostrou preocupado com a situação e disse que vai encaminhar, junto às outras secretarias relacionadas ao problema, uma solução administrativa.

“No que depender da Segurança Pública vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance. Também vamos entrar em contato com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest)”, informou.

Soares disse que num prazo de no máximo três meses terá uma resposta às demandas do deputado Goura e ao Cosmo e Gost. “Mas desde já fica o meu compromisso para resolver esta situação. Para este carnaval, a secretaria da Segurança vai planejar ações nos parques da Serra do Mar”, informou.

Sugestões do Cosmo

O representante do Cosmo, Maurício Savi, disse que são necessárias medidas urgentes para resolver o problema. “O número de pessoas que têm procurado estes lugares tem crescido ano a ano. E a falta de triagem acaba permitindo que pessoas despreparadas, mal equipadas entrem nesses espaços correndo riscos desnecessários”, contou.

O problema, segundo ele, é que algumas dessas pessoas acabam se envolvendo em acidentes que acabam mobilizando as equipes do Cosmo e do Gost. “Muitas dessas situações poderiam ser evitadas se tivéssemos uma política de gestão e os órgãos ambientais fizessem a fiscalização dos parques”, disse Savi.

Segundo ele, em 2019, o Cosmo atendeu 33 ocorrências, sendo que oito delas foram graves. “Destas oito, quatro foram de visitantes que faziam a trilha do Itupava pelos trilhos de trem e acabaram se desviando por falta de sinalização e orientação”, explicou.