Mandato Goura

Goura defende tarifa zero como política pública no Brasil

“Nós defendemos que a tarifa zero, o passe livre no transporte coletivo, seja uma política pública nacional. No Brasil, já há pelo menos 67 municípios que a empregam. É uma tendência mundial. Entretanto, nenhum país ainda teve a ousadia de implementá-la em grandes cidades. Essa seria uma oportunidade que colocaria o Brasil na vanguarda do tema”, disse o deputado estadual Goura (PDT), ao discursar, nesta quarta-feira (28), no Plenário da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep).

 

Goura lembrou que nos grandes centros urbanos, onde o transporte público é essencial para acesso a trabalho, educação, lazer e religião para boa parte da população, o custo do transporte permanece representando um significativo empecilho para o exercício pleno da cidadania.

 

“A tarifa zero é uma forma de enfrentar esses problemas”, disse Goura. “Além de permitir que as pessoas acessem seus direitos de forma mais ampla, ela contribui para a diminuição da emissão de carbono, por diminuir o número de carros circulando, e com a saúde da população, por reduzir a poluição do ar e o número de acidentes de trânsito”, explicou.

 

Brasil na vanguarda

 

“As grandes cidades brasileiras, principalmente, as regiões metropolitanas poderiam adotar essa política pública. Por isso, estamos sugerindo que a tarifa zero seja incluída no Plano Plurianual (PPA) 2024-2027, que é elaborado de quatro em quatro anos, sempre no primeiro ano de mandato do presidente”, informou Goura.

 

Segundo o deputado, os problemas do século XXI demandam medidas ousadas, e o Brasil tem a oportunidade de sair na vanguarda do transporte público e do direito à cidade se ousar fazer o que ninguém ainda fez.

 

Tarifa zero no PPA 2024 – 2027

 

O Governo Federal está fazendo uma consulta pública pedindo para que sejam enviadas sugestões da sociedade ao PPA, que define metas, diretrizes e programas do Governo.

 

Brasil Participativo

 

“O PPA está sendo elaborado com apoio aberto da população por meio da plataforma Brasil Participativo. Por isso, incluímos a tarifa zero como proposta no Brasil Participativo como: Política nacional de tarifa zero no transporte público, com prioridade para as regiões metropolitanas”, explicou.

 

“Para que a tarifa zero seja incorporada ao PPA 2024 – 2027 é preciso acessar a plataforma Brasil Participativo”, informou Goura. Para acessar o Brasil Participativo clique neste link.

 

No Paraná

 

O deputado informou que, dentre os 67 municípios brasileiros que adotam a tarifa zero, dez municípios são do Paraná: Cianorte, Clevelândia, Ibaiti, Ivaiporã, Matinhos, Paranaguá, Pitanga, Quatro Barras, Rio Branco do Sul e Wenceslau Braz.

 

No mundo

 

A maior cidade do mundo onde a tarifa zero é aplicada é Tallin, capital da Estônia, com mais de 400 mil habitantes. Luxemburgo, país com população superior a 600 mil pessoas, também se valeu da política em todo seu território. “Nenhum local do globo teve coragem de propor a iniciativa em grandes cidades. Por isso, temos que ousar e o Brasil pode ser vanguarda ao implantar a tarifa zero nas regiões metropolitanas do Brasil.”

 

No Brasil

 

No Brasil, o maior município a empregá-la é Caucaia, segunda maior cidade do Ceará, que possui mais de 360 mil habitantes. Lá a demanda aumentou 4 vezes e passou de 505 mil passageiros por mês para 2,2 milhões.

 

Queda no número de usuários

 

A queda no número de usuários no transporte coletivo de Curitiba e Região Metropolitana é uma triste realidade, com graves consequências para a qualidade de vida nas cidades, com aumento da poluição atmosférica, emissões de gases de efeito estufa, aumento das doenças respiratórias, dos congestionamentos, além de outros relacionados.

 

De acordo com a Urbs, em 2019, ano pré-pandemia, foram quase 204 milhões de passageiros em Curitiba, e em 2022 caiu para cerca de 150 milhões e 100 mil usuários, registrando uma queda de 26,3 %. Segundo a COMEC, o número de usuários de transporte coletivo na Região Metropolitana de Curitiba (RMC) reduziu em média, 28,1%.

 

Cidadania plena

 

“A Tarifa Zero é uma proposta para permitir um exercício mais pleno da cidadania. Com ela, podemos ampliar o acesso ao emprego, educação, lazer e religião, a democratização do espaço público, a diminuição da emissão de carbono, a redução da poluição do ar e do número de acidentes de trânsito.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Get Curated Post Updates!

Sign up for my newsletter to see new photos, tips, and blog posts.

Subscribe to My Newsletter

Subscribe to my weekly newsletter. I don’t send any spam email ever!

Pular para o conteúdo