Publicado há 3 semanas

O “Dia Mundial Sem Carro” em Curitiba começou com a inauguração do bicicletário e a aprovação do projeto de lei que cria o Circuito Cicloturístico Rota Oeste na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), seguiu com o lançamento do Pátio do Pedal, na reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR), e se encerrou com a Marcha das 2021 Bicicletas pelas ruas da cidade.

 

“Esta é uma data simbólica, de luta por cidades mais humanas, da luta pela bicicleta. Vamos fortalecer esse momento bonito, de regeneração das pessoas, de regeneração urbana e de oxigenação da política”, afirmou o deputado Goura (PDT), ativista da bicicleta e presidente da Comissão de Ecologia, Meio Ambiente e Proteção aos animais da Alep.

 

Criado na França, em 1997, o Dia Mundial Sem Carro, celebrado em 22 de setembro, é uma data que vem ganhando cada vez mais importância.

 

A pandemia da Covid-19 mostrou ao mundo a importância do transporte alternativo, principalmente a bicicleta, na luta para reduzir os problemas causados pelo uso descontrolado do carro, como o aumento da poluição, trânsito irracional, stress, doenças cardiovasculares e gastos excessivos.

 

Bicicletário da Alep

 

O bicicletário da Alep conta com 56 vagas para bicicletas em área coberta e uma estação para reparos emergenciais.

 

“Este espaço é um incentivo para o uso das bicicletas como meio de transporte ao trabalho”, disse o deputado Goura, lembrando que já em 2012, ainda como cicloativista da CicloIguaçu, tinha visitado a Alep e feito a reivindicação para que se criasse o bicicletário.

 

“A bicicleta é uma alternativa viável de transporte e deve ser incentivada. Ações como esta da Mesa da Alep são importantes e deveriam ser seguidas por todos os outros órgãos dos poderes públicos, principalmente, aqui do Centro Cívico”, disse.

 

Participaram da inauguração o presidente do Legislativo, deputado Ademar Traiano (PSDB), o primeiro secretário, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) e o deputado Boca Aberta Jr. (PROS).

 

 

Veja como foi o ato de inauguração no link abaixo:

 

 

Circuito Cicloturístico Rota Oeste

 

A aprovação do PL Nº 553/2020, que cria o Circuito Cicloturístico Rota Oeste na região de Cascavel, Foz do Iguaçu e Toledo, foi comemorada pelo deputado Goura, autor da proposta junto com os deputados Marcio Pacheco (PDT) e Delegado Recalcatti, falecido em abril deste ano.

 

“A proposta é incentivar essa prática na Região Oeste, onde nós já vemos muita gente pedalando nos finais de semana e feriados utilizando as estradas rurais para visitar os atrativos naturais”, disse.

 

“O objetivo da lei é fortalecer o cicloturismo, com um roteiro bem-sinalizado, estruturado e que contemple toda uma gama de serviços aos ciclistas que vão poder transitar com mais segurança e informação”, observou.

 

Goura lembrou também que o incentivo ao turismo de natureza e a bicicleta movimenta toda uma cadeia econômica com sustentabilidade.

 

“É uma forma de a gente desenvolver a economia local, garantir a preservação dos atrativos naturais com um custo muito baixo. Estamos falando basicamente de placas de sinalização, de um mapeamento dos atrativos naturais e culturais e de uma divulgação, junto com um trabalho cada vez maior de acolhimento ao cicloturista”, disse.

 

 

Outras Leis

 

Goura lembrou que é autor da Lei do Cicloturismo (Lei 20.354 de 14 de Outubro de 2020) e do PL que alterou a Política de Mobilidade Sustentável e Incentivo ao Uso da Bicicleta (Lei 20.146 de 6 de março de 2020) e de outros projetos que criam leis de circuitos cicloturísticos no Paraná.

 

“Políticas públicas de incentivo ao uso da bicicleta, seja como lazer, esporte ou transporte, são fundamentais. Precisamos ter esse olhar diferente e pensar que atitudes como andar de bicicleta ajudam a enfrentar os problemas de mobilidade das cidades e ajudam na preservação do meio ambiente”, declarou Goura.

 

Pátio do Pedal

 

No final da tarde foi inaugurado o Pátio do Pedal junto ao prédio da Reitoria da UFPR. A ação é uma homenagem ao local onde nasceu, em novembro de 2005, o movimento cicloativista em Curitiba e as primeiras bicicletadas da capital.

 

“Este é um reconhecimento singelo, mas simbólico, assim como tudo o que a bicicleta representa. Foi aqui que nasceu o movimento cicloativista de Curitiba na sua formulação mais recente. Foi aqui que 30 pessoas se reuniram, em novembro de 2005, e desde então a gente tinha toda sexta-feira a bicicletada saindo daqui”, destacou Goura.

 

O reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca, falou da importância do ato simbólico e da articulação de políticas públicas em busca de uma sociedade melhor.

 

“Simbólico é o que amarra a nossa realidade e muitas vezes dá sentido ao que nós fazemos. E esse prédio exerce um fascínio simbólico. Não é exagero afirmar que quem habitou aqui, sempre vai habitar. E o nosso ex-aluno de Filosofia, o Goura, hoje como deputado estadual, é capaz de articular políticas públicas de um modo que olhe para o mesmo horizonte. E fazer isso aqui, nesse pátio, que tem história, não é algo trivial. Vamos desdobrar essa realidade cada vez mais”, ressaltou.

 

 

Várias representantes do movimento cicloativista, professores e ciclistas também participaram do ato de inauguração do Pátio do Pedal, que poder ser visto aqui.

 

Marcha das 2021 Bicicletas

 

E para encerrar o Dia Mundial Sem Carro, Goura participou da Marcha das 2021 Bicicletadas. O evento já é tradicional em Curitiba, nesta data que marca o início da primavera e o Dia Mundial Sem Carro, e reuniu centenas de ciclistas que percorreram várias ruas e avenidas da capital.

 

“Começa mais uma primavera das bicicletas em Curitiba. Outra vez, a sociedade civil mostra os caminhos ao poder público. O Governo do Paraná e as prefeituras vão entender, ver que o presente e o futuro precisam ser pedaláveis, com respeito à vida dos ciclistas? Talvez. A única certeza é que vamos continuar pedalando”, publicou Goura, ao final da bicicletada em uma rede social.