Mandato Goura

Deputado Goura propõe Lei do desarmamento do Estado do Paraná

O deputado estadual Goura (PDT) protocolou nesta terça-feira (7) o Projeto de Lei N.º  926/2023 que propõe a Lei do desarmamento do Estado do Paraná. A proposta incentiva o desarmamento da população civil e proíbe a fabricação e o comércio de produtos similares a armas de fogo e a participação de menores em atividades, cursos, eventos, competições, esportes e publicidades com armas de fogo, munições ou explosivos.

 

“Facilitar o acesso a armas é um erro grave por várias razões: primeiro, porque, como estudos científicos provam, mais armas significam mais mortes, e não o contrário; segundo, porque é uma forma de o poder público entregar o cidadão à sua própria sorte, em vez de garantir segurança pública, como é obrigação do Estado e, terceiro, porque a maioria da população é contra”, afirmou o autor do projeto.

 

Goura citou dados da pesquisa Datafolha de maio de 2022 que apontam que 72% da população discorda que a sociedade seria mais segura se as pessoas andassem armadas e 71% discordam que é preciso facilitar o acesso das pessoas às armas. Além disso, 69% dos entrevistados não concordam com a afirmação: “o povo armando jamais será escravizado”.

 

O que propõe a Lei do desarmamento

 

O projeto apresentado propõe incentivo ao desarmamento da população civil, com campanhas permanentes contra o porte de arma de fogo e incentivos ao recolhimento do armamento para destruição ou reaproveitamento pelas suas forças de segurança.

Além disso, proíbe a fabricação e o comércio de produtos que imitem o visual de armas de fogo, ainda que para prática esportiva, exceto se produzidos em cores e materiais que impossibilitem a confusão com armamento real.

 

E, por último, proíbe a participação de menores de idade em atividades, cursos, eventos, competições, esportes e publicidades com armas de fogo, munições ou explosivos.

 

Leia o projeto de lei na íntegra aqui.

 

Cultura da Paz

 

Goura ressaltou que nos últimos anos o Brasil sofreu com o incentivo e o estímulo ao discurso da violência. “Começamos a ver situações que não ocorriam no Brasil, a exemplo de tiroteios em escolas e em situações de aglomeração. Então acho que é necessário que o poder público, em todas as esferas, fomente uma cultura da paz, da não violência, da resolução de conflitos de forma não violenta”, afirmou.

 

Segurança pública é obrigação do poder público

 

Para o parlamentar, o poder público está sendo omisso na sua obrigação de garantir segurança pública para toda a população.

 

“É o Governo do Estado que tem que fortalecer as polícias, a Polícia Militar, a Polícia Civil, a Polícia Penal. O poder público é responsável pelo fortalecimento das Guardas Municipais, pelo policiamento de prevenção. Toda a segurança pública tem que ser encarada de forma transversal. Temos que falar da saúde mental dos policiais, da infraestrutura que é dada para os trabalhos que eles executam. Então não cabe dizer para a população se defender, cada um por si, quando o Estado é omisso”, frisou Goura.

 

Foto: Orlando Kissner/Comunicação Alep

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Get Curated Post Updates!

Sign up for my newsletter to see new photos, tips, and blog posts.

Subscribe to My Newsletter

Subscribe to my weekly newsletter. I don’t send any spam email ever!

Pular para o conteúdo