Goura faz homenagem a Enedina Marques, pioneira da engenheira do Paraná e primeira mulher negra do Brasil a se formar em Engenharia

Com o objetivo de homenagear a pioneira da engenharia do Paraná, Enedina Alves Marques, o deputado Goura, protocolou, nesta terça-feira (17), projeto de lei que denomina “Engenheira Enedina Alves Marques” o trecho da PR-340 entre Cacatu e Cachoeira de Cima.

“Enedina Marques foi a primeira mulher a se graduar em Engenharia Civil no Estado do Paraná, em 1945, na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Além disso, foi a primeira mulher negra no Brasil a se formar em engenharia e a primeira mulher a ter essa graduação”, justifica Goura.

O deputado conta que Enedina venceu diversas barreiras para chegar à universidade. “Ela enfrentou discriminação por parte de alunos e de alguns professores. Mas ela conquistou amigos e solidariedade dentro e fora do curso, que concluiu aos 32 anos”, lembra.

“Enedina foi uma mulher que estabeleceu novos paradigmas e esteve à frente do seu tempo. Não aceitou os padrões sociais injustos e provincianos de sua época. Sonhou e ousou muito. Este projeto de lei procura prestar homenagem à sua contribuição para a sociedade paranaense, batizando o trecho da PR-340 entre Cacatu e Cachoeira de Cima com seu nome.”

Histórico

No início de sua carreira, Enedina foi do quadro de funcionários da Secretaria de Viação e Obras Públicas, onde atuou como engenheira fiscal de obras do Estado do Paraná; foi chefe da seção de hidráulica; chefe da divisão de estatísticas; chefe do serviço de engenharia da secretaria de educação e cultura. Atuou no levantamento topográfico da Usina Capivari Cachoeira, no levantamento de rios e na construção de pontes.

Como membro da Associação Brasileira de Engenheiros e Arquitetos do Brasil e Instituto de Engenharia do Paraná, consagrou seu reconhecimento profissional. No campo social, teve grande participação nas seguintes entidades culturais: União Cívica Feminina, Centro Feminino de Cultura e Clube Soroptimista.

Enedina Marques de Souza faleceu, aos 68 anos, no dia 20 de agosto de 1981 deixando uma imensurável lacuna em sua categoria profissional. Foi imortalizada ao lado de outras 53 mulheres no Memorial à Mulher Pioneira do Paraná, na Praça Soroptimismo Internacional em Curitiba.

Conheça a história da engenheira Enedina Alves Marques, nesta reportagem da Gazeta do Povo.

Assista ao vídeo da UFPR TV sobre Enedina Marques:

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here