Ceasa Paraná vai apoiar PL Curitiba e Região Metropolitana livres de agrotóxicos proposto pelo deputado Goura

“Podemos, sim, criar um ambiente favorável para apoiar e promover o debate sobre o projeto de lei Curitiba e Região Metropolitana Livre de Agrotóxicos”, disse o diretor-presidente da Ceasa Paraná, Eder Eduardo Bublitz, nesta terça-feira (26), quando recebeu o deputado Goura em uma visita à unidade de Curitiba.

Para o diretor-presidente da Ceasa Paraná, o projeto que propõem uma zona livre de agrotóxicos em Curitiba e RM também é um objetivo dos produtores rurais da região. “Esta é uma vontade do agricultor, que também quer zerar o uso de agrotóxicos na produção e passar a oferecer uma produção limpa ao consumidor”, afirmou Bublitz.

Confira, clicando na imagem, o PL 438/2019 – Curitiba e RM Livres de Agrotóxicos

Segundo ele, o projeto pode alcançar o objetivo se atender todos os envolvidos com uma visão conciliadora e de conscientização sobre os benefícios de se ter uma produção sem agrotóxicos. “A Ceasa pode ser um polo irradiador deste processo. Entendo que temos os mesmos objetivos propostos no projeto de lei do deputado Goura.”

Este slideshow necessita de JavaScript.

Parceria importante

“Esta visita à Ceasa nos mostrou a realidade da comercialização de hortigranjeiros e a posição do diretor-presidente Eder nos deixa otimista para avançar no debate sobre o projeto Curitiba e Região Metropolitana livres de agrotóxicos”, comentou Goura. Segundo ele, ter a parceria da Ceasa é muito importante para o sucesso do projeto.

“Por isso, convidamos toda a diretoria da Ceasa para participar, no dia 5 de dezembro, da reunião que vai discutir formas de viabilizar o projeto e somar forças para realizar a transição agroecológica na região, trazendo benefícios diretos aos produtores, comerciantes e consumidores”, explicou Goura.

Visita

Durante a visita, o diretor da Ceasa apresentou ao deputado os diversos espaços que compõem a unidade de Curitiba e apresentou alguns produtores e comerciantes, além dos projetos desenvolvidos, como o Banco de Alimentos, uma iniciativa de abastecimento e segurança alimentar no qual os  produtos sem padrão de comercialização, mas em condições de consumo, são doados para famílias e 453 entidades como como, creches, hospitais públicos e filantrópicos e assistenciais.

Leia abaixo a matéria sobre o lançamento do PL livres de Agrotóxicos

A empresa

A Ceasa Paraná (Centrais de Abastecimento do Paraná) é uma empresa de economia mista, vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, que administra cinco unidades em Curitiba, Londrina, Maringá, Cascavel e Foz do Iguaçu. São cerca de 1,2 milhão de toneladas de hortigranjeiros comercializados por ano. Curitiba responde por 65% do volume total, com 670 mil toneladas.

Estão instaladas na Ceasa Curitiba 410 empresas que comercializam hortigranjeiros, flores e plantas ornamentais. Outras 44 empresas negociam produtos atípicos, sendo que as unidades dispõem de 15 áreas específicas de lanchonetes e restaurantes, e ainda de três instituições financeiras.

Estão cadastrados junto ao Mercado do Produtor da unidade 4.831 agricultores, sendo que 1.362 são ativos, e comercializam diretamente suas produções no atacado.

A Ceasa Curitiba tem área total de 510 mil metros quadrados, sendo que 196 mil metros quadrados são urbanizados, e outros 72 mil de área construída. Circulam em média por dia cerca de 22 mil pessoas, entre produtores, permissionários atacadistas, trabalhadores em geral e compradores.

Matéria produzida com informações do site da Ceasa Paraná 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here