Cicloturismo no Litoral Paranaense tem potencial extraordinário para o desenvolvimento da região, diz Goura

O deputado Goura participou, nesta terça-feira (12), em Matinhos, no auditório da UFPR Litoral, do seminário “Rede de Saberes: Um encontro para pensar a sustentabilidade no Litoral do Paraná”, que teve como temas a agroecologia urbana ; o ecoturismo, o cicloturismo e a educação ambiental.

Goura falou sobre vários aspectos relacionados à ciclomobilidade e sobre o cicloturismo, com destaque para as ações que seu mandato tem desenvolvido para fomentar a atividade e sobre os projetos de lei de cicloturismo que apresentou na Assembleia Legislativa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

“Acho importante trazer a nossa experiência parlamentar para tratar destes temas tão relevantes para que tenhamos um desenvolvimento econômico sustentável, como é o caso do cicloturismo”, disse ele. “É fundamental que este tema seja explorado e debatido no Litoral Paranaense. A região tem um potencial incrível para explorar o cicloturismo e todas as atividades relacionadas à bicicleta”, afirmou.

“Nosso objetivo foi estimular o diálogo entre os diferentes agentes que atuam nas comunidades e trocar experiências em busca de possibilidades sociais e ecologicamente responsáveis para a sustentabilidade da região do Litoral”, explicou Israel Montesuma Oliveira, professor da UFPR Litoral e da Faculdade ISEPE Guaratuba e um dos organizadores do evento.

Goura contou que propôs a Lei do Cicloturismo do Estado do Paraná e projetos de lei de criação dos circuitos de cicloturismo dos Campos Gerais, do Litoral e do Sudoeste. “Nós já aprovamos o projeto de lei do Circuito Cicloturístico do Alto Iguaçu, que foi sancionado como a Lei Estadual 19.956/2019”, informou.

Ele também relatou as iniciativas do mandato no Litoral nas quais a bicicleta foi o tema principal. “Já falamos sobre ciclomobilidade em Paranaguá, Antonina, Pontal do Paraná e aqui em Matinhos. Nosso objetivo é que a bicicleta seja reconhecida e valorizada nesta região. Os benefícios sociais, culturais e ambientais promovidos pela economia da bicicleta são extraordinários, além de sustentáveis, com baixíssimo impacto”.

Os participantes do evento fizeram apresentações relatando suas experiências e atividades. Segue abaixo a relação dos temas e participantes:

– Comunidade de Caieiras: ecoturismo, educação ambiental e fortalecimento da comunidade.

– Agroecologia nas escolas públicas: educação ambiental e resgate de saberes populares.

– Agroecologia Urbana e os saberes tradicionais.

– Karina Brunetti, diretora da Escola Municipal Máximo Jamur e docente da ISEPE

– Fabiano Cecílio, líder comunitário e docente da ISEPE

– Gabriela Bica, docente da UFPR Litoral e coordenadora do projeto

– Thiago Tischer Coelho, agroecólogo

– Comunidade acadêmica, graduandos e mestrandos

Confira as fotos das apresentações:

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here